Cartaz IPDMSO V Seminário Direitos, Pesquisa e Movimentos Sociais, evento anual que reúne pesquisadoras e pesquisadores do IPDMS e que ocorrerá em Vitória-ES entre 22 e 26 de setembro (veja a programação), contará com os seguintes palestrantes (com informações extraídas da Plataforma Lattes) :

 

Roberto Armando Ramos de Aguiar (UnB)
Professor aposentado da Universidade de Brasília. Possui doutorado em Direito pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1975). Atualmente é Conselheiro do Coordenação Geral de Logística e membro de corpo editorial da Editora Universidade de Brasília. Autor de livros como “Direito, poder e opressão”, “O que é justiça – uma abordagem dialética”, “A crise da advocacia no Brasil”, “Os militares e a constituinte”, “Habilidades: ensino jurídico e contemporaneidade” e “Os Filhos da Flecha do Tempo”.

João Aparecido Bazolli (UFT)
Professor da Universidade Federal do Tocantins (UFT) no curso de Direito e colaborador no Programa de Mestrado em Desenvolvimento Regional (PPGDR). Área de atuação: Direito Urbanístico e Ordenamento do território, com enfoque no espaço urbano. Coordenador do grupo de Pesquisa/Cnpq: Cidade e Meio Ambiente, com as linhas de atuação em Regulação no espaço urbano. Eixos de investigação: Poder local e Democracia participativa; Desenvolvimento Urbano e Leis Municipais; Desenvolvimento Político e Social; Reforma Urbana; Instrumentos Legais para Regularização Fundiária Urbana. Exerce atividades como Coordenador do (GT-Cidade) no Instituto de Pesquisa, Diretos e Movimentos Sociais (IPDMS); Membro do Núcleo de Estudos Urbanos e das Cidades – Neucidades/UFT; Membro da equipe de coordenação do Projeto Nós Propomos – IGOT/Universidade de Lisboa – Portugal e Membro da Asociasón Latinoamericana de Sociologia.

Eloisa Slongo (UFPB)
Bacharelanda do 7º período no curso de Direito no Departamento de Ciências Jurídicas (DCJ/CCJ) da Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Foi monitora da disciplina Introdução ao Direito II, e desenvolveu atividades, voluntariamente, no Comitê Estadual Memória, Verdade e Justiça da Paraíba, bem como de extensão e de assessoria jurídica. Atualmente, está como representante da seção estudantil do Instituto de Pesquisa, Direitos e Movimentos Sociais (IPDMS), é PIBIC no projeto: “Políticas de representação: gênero e sexualidade” e, voluntariamente, estagia no Ministério Público Estadual de Santa Rita.

Silvia Aguião Rodrigues (UERJ)
Possui doutorado em Ciências Sociais pela Universidade Estadual de Campinas (2014), mestrado em Saúde Coletiva pelo Instituto de Medicina Social/ UERJ (2007) e graduação em Ciências Sociais pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (2004). Atualmente é pesquisadora associada do Laboratório Integrado em Diversidade Sexual e de Gênero, Políticas e Direitos (LIDIS) da Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Tem desenvolvido estudos e pesquisas nas áreas de sexualidade e gênero em suas interfaces com sociabilidades, políticas e direitos, movimentos sociais e processos de estado.

Jane Felipe Beltrão (UFPA)
Mestre em Antropologia pela Universidade de Brasília (UnB) e doutor em História pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Docente associado, exercendo atividades junto a Universidade Federal do Pará (UFPA) lotada no Instituto de Filosofia e Ciências Humanas com atuação nos programas de pós-graduação em Antropologia e em Direito. Vice-presidente da Associação Brasileira de Antropologia (ABA) biênio 2015/2016. Forma e orienta novos profissionais nas áreas de Antropologia, Direito e Saúde dentro de perspectiva interdisciplinar. Coordena projetos de pesquisa de faces interdisciplinares e ênfase nas áreas de Antropologia, História e Direito, entre povos tradicionais indígenas e não indígenas, dialogando a partir do campo da educação, da saúde e dos direitos diferenciados, com os necessários recortes de gênero e etnicidade, de educação e cidadania e, particularmente, de direitos humanos e étnicos. Trabalha com outros profissionais com quem publica sistematicamente, inclusive, textos didáticos para utilização em cursos de formação de professores e no quotidiano escolar. Trabalha com patrimônio histórico e antropológico com ênfase em coleções etnográficas e na elaboração de vistorias e laudos antropológicos.

Alexandre Bernardino Costa (UnB)
Possui graduação em Direito pela Universidade de Brasília (1986), mestrado em Direito pela Universidade Federal de Santa Catarina (1992) e doutorado em Direito Constitucional pela Universidade Federal de Minas Gerais (2005). Foi Decano de Extensão da Universidade de Brasília. Atualmente é professor adjunto da Faculdade de Direito da UnB. Membro fundador do Instituto de Pesquisa em Direitos e Movimentos Sociais, e editor chefe da revista ” Insurgencia “.Tem experiência na área de Direito, com ênfase em Direito Constitucional, atuando principalmente nos seguintes temas: ensino jurídico, direito, estado democrático de direito, reforma curricular e novos movimentos sociais. Professor do curso de Pós graduação em direito da Faculdade de Direito da UnB. É membro do Núcleo de Estudos para a Paz e Direitos Humanos da Universidade de Brasília, onde ministra aulas das disciplinas de Direito Achado na Rua e Métodos de Técnicas de Pesquisa no Mestrado em Direitos Humanos. É coordenador do Grupo de pesquisa ” Movimento Direito ” e integra outros grupos de pesquisa no país.

Breno Marques Bringel (UERJ)
Doutor pela Faculdade de Ciência Política e Sociologia da Universidade Complutense de Madri (UCM), onde também realizou Mestrado e Graduação e foi Professor. Foi pesquisador visitante na University of Cambridge (Reino Unido), Universidade de Lisboa (Portugal), Universidade Federal da Bahia e UNICAMP, bem como professor visitante, ministrando cursos e disciplinas na pós-graduação, na Universidad de la República (Uruguai), Universidad Nacional de Cuyo (Argentina), Universitat Basel (Suíça) e École des Hautes Etudes en Sciences Sociales de Paris (França). Na atualidade é Professor Adjunto do Instituto de Estudos Sociais e Políticos (IESP) da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), onde coordena, com José Mauricio Domingues, o Núcleo de Estudos de Teoria Social e América Latina (NETSAL). Também é Professor Colaborador do Programa Internacional Interuniversitário de Pós-Graduação em “Estudos Contemporâneos da América Latina” (Universidad Complutense de Madri, Universidad de la República e Universidad de Costa Rica) e do Doutorado em Ciência Política da Universidad Complutense de Madri. Coordena e participa de vários projetos de pesquisa, de extensão e de diversas redes nacionais e internacionais relacionadas ao estudo dos movimentos sociais e da América Latina. Coordenou o GT de Teoria Social da Associação Latino-americana de Sociologia (ALAS) e atualmente coordena o GT de Movimentos Sociais da Sociedade Brasileira de Sociologia (SBS), o GT de Teorias Críticas, América Latina e Epistemologias do Sul do Instituto de Pesquisa Direitos e Movimentos Sociais (IPDMS) e é membro do Comitê Executivo do “Research Committee on Social Classes and Social Movements” (RC-47) da Associação Internacional de Sociologia (ISA). Suas principais áreas de atuação são a sociologia política e a sociologia latino-americana e suas pesquisas atuais abordam dois eixos principais: a transformação das ações coletivas, movimentos sociais e redes transnacionais contemporâneas; e os estudos latino-americanos, com ênfase na construção teórica e geopolítica da sociologia na região. É editor de DADOS – Revista de Ciências Sociais e de openMovements, novo projeto de openDemocracy. Bolsista PROCIÊNCIA (UERJ), Jovem Cientista do Nosso Estado (FAPERJ) e bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq.

Fabiana Cristina Severi (USP)
Possui graduação em Direito pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2000), mestrado em Direito pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2003) e doutorado em Psicologia pela Universidade de São Paulo (2010). Atualmente é Professora da Faculdade de Direito de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (USP). É responsável pelas disciplinas de Teoria Geral do Estado, Direitos Humanos e Direito Constitucional. Realiza atividades de pesquisa e extensão ligadas aos temas: Direitos Humanos, Democracia, Movimentos Sociais, Educação Popular, Asssentamentos Rurais, Relações de Gênero e Assessoria Jurídica Popular. Faz parte da secretaria nacional do Instituto de Pesquisa, Direitos e Movimentos Sociais (IPDMS).

João Batista Moreira Pinto (ESDHC/MG)
Possui graduação em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (1986), graduação em Direito pela Universidade Federal de Minas Gerais (1986), mestrado em Direito pela Universidade Federal de Santa Catarina (1991), mestrado em Filosofia – Ecole des Hautes Etudes en Sciences Sociales (1995), doutorado em Direito Público – Université de Paris X, Nanterre (1999) e pós-doutorado – Université de Paris X, Nanterre (2011). Atualmente, na Escola Superior Dom Helder Câmara, é professor de Sociologia Jurídica na graduação e professor da disciplina “Direitos Humanos, Meio Ambiente e Sustentabilidade” do programa de mestrado em Direito Ambiental e Sustentabilidade; é coordenador dos grupos de pesquisa “Direitos Humanos, Meio Ambiente e Sustentabilidade” e “Os Direitos Humanos como projeto de sociedade”. Tem experiência na área de Direito, com ênfase em Teoria do Direito e em Direitos Humanos, atuando principalmente nos temas: direitos humanos, meio ambiente e sustentabilidade, teoria do direito, a teoria de Niklas Luhmann, a relação direito, sociedade e violência, e segurança pública e direitos humanos. É membro fundador e diretor do Instituto DH: Promoção, Pesquisa e Intervenção em Direitos Humanos e Cidadania. Finalmente, atua como consultor em Direitos Humanos e em Meio Ambiente e Sustentabilidade, para entidades públicas e privadas, inclusive para o Fórum Estadual Lixo e Cidadania de Minas Gerais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

8 + 8 =